Online First

Empreendedorismo Tecnológico e Plataformas Digitais Peer-to-Peer de Economia Compartilhada: Abordagens e Desafios aos Gestores

Fabrício Fiorese Zancanela (UFV) - fabriciozanc@gmail.com

Gustavo Leonardo Simão (UFES) - gustavo.simao@ufes.br

Resumo:

As plataformas do tipo peer-to-peer de economia compartilhada passaram a conectar atores econômicos em meio digital a fim de oferecer determinados serviços sob um novo tipo de modelo de negócios. Baseada na análise bibliométrica de dados, bem como a realização de entrevistas semiestruturadas, esta pesquisa apresenta uma abordagem com triangulação quali-quantitativa com o objetivo de analisar como as plataformas digitais peer-to-peer de economia compartilhada têm sido analisadas pela literatura e quais os principais desafios que recaem aos profissionais de gestão a partir desse contexto. Os dados para análise bibliográfica foram coletados da principal coleção da Web of Science. Adicionalmente, entrevistas semiestruturadas foram realizadas com atores de pesquisa ligados a arranjos de ecossistemas de inovação no Brasil e nos Estados Unidos da América. Os dados foram analisados por seus conteúdos em três abordagens: frentes de pesquisa e base intelectual; impactos dos modelos de negócios baseados em plataformas peer-to-peer de economia compartilhada; e desafios aos profissionais de gestão. Os resultados indicam a existência de seis frentes de pesquisa: reformulação de negócios; nas formas de consumo; na relação de trabalho; e na criação de novos modelos de negócios. Já no que tange às perspectivas dos stakeholders, foi possível verificar que a preocupação se volta para como esse tipo de modelos de negócios cria e entrega valor e no descolamento da capacitação de gestores a esse contexto de negócios digitais.

Palavras-Chave: Administradores; Empreendedorismo; Gestão; Inovação; Serviços.

Link do arquivo


Ética e Sustentabilidade Empresarial: Uma análise a partir da percepção de gestores sobre o modelo de produção Upcycling

Fernanda Costa Silva (CEFET/MG) - fernanda.corrs@gmail.com

Alzira Alice de Souza (CEFET/MG) - alziraalice21@gmail.com

Lílian Bambirra de Assis (CEFET/MG) - lilianbassis@hotmail.com

Resumo:

O objetivo deste artigo consiste em analisar a ética e a sustentabilidade a partir da percepção de gestores sobre o modelo de produção Upcycling. Com o uso desse modelo, as empresas transformam resíduos em novos produtos, criando um novo ciclo de vida com maior valor agregado, dentro dos preceitos da economia circular. No referencial, discutiu-se a ética nas organizações e foram descritos os conceitos de Sustentabilidade, Economia Circular (EC) e Upcycling. A pesquisa é qualitativa, cujo método escolhido foi o estudo de caso em formato exploratório. Para a coleta de dados, foram realizadas entrevistas semiestruturadas e análise documental de três pequenas empresas que adotam o modelo como meio de produção. Os resultados indicaram que o upcycling é um nicho e as empresas o percebem como vantagem competitiva e visam a rentabilidade, dentro da lógica hegemônica do capital. Na dimensão ambiental, o modelo foi observado como uma alternativa inovadora para que as empresas consigam minimizarem ou anularem os seus impactos ao meio ambiente, mas requer que haja um desenvolvimento sistêmico no mercado para sua expansão. Em relação aos preceitos éticos, o upcycling supera, em grande medida, a formatação da produção, do desenvolvimento e do progresso a partir do momento em que incorpora uma nova lógica que reduz ou anula os impactos ambientais. Nesse sentido, requer ainda movimentos pessoais e individuais para que os meios de produção sejam concebidos por meio do relacionamento ético entre ser humano e planeta. Considerando que o upcycling ainda é pouco desenvolvido no Brasil, a análise contribuiu para ampliar as investigações sobre o modelo.

Palavras-Chave: Ética; Sustentabilidade; Upcycling; Modelo de Produção.

Link do arquivo


A Administração de Marketing como Diferencial para Excelência no Terceiro Setor

Ricardo Cerveira - rcerveir@gmail.com

Nágela Bianca do Prado (UNICAMP) - nagelabianca.prado@gmail.com

Kleber Pettan (UNICAMP) - kleber.pettan@biosistemico.com.br

Christiano França da Cunha (UNICAMP) - chfcunha@unicamp.br

Resumo:

Este caso de ensino visa promover a imersão dos leitores em uma reflexão envolvendo a área de Administração em geral, com foco especial na Gestão de Marketing, a partir da criação e trajetória do caso que envolve o IBS. Para a construção deste caso, os dados foram coletados a partir de entrevistas semiestruturadas, cujas questões foram em sua maioria abertas, com os diretores do Instituto. Também foi realizada uma pesquisa documental em mídias sociais para conhecer mais detalhes sobre a história da Instituição. A literatura da área de Administração, em geral, não aborda o terceiro setor sob a ótica das estratégias de gestão. Nesse caso, as conquistas de uma instituição do terceiro setor baseiam-se na adoção de práticas de excelência em marketing. Assim, pode-se concluir que o terceiro setor, ao utilizar práticas de marketing bem delineadas, obtém resultados satisfatórios. Em relação à originalidade, o caso foi descrito com dados reais, com objetivo educacional de oferecer ao docente uma representação real sobre os conceitos que envolvem a área de administração, principalmente no que se refere ao planejamento de uma empresa e ao uso de estratégias de marketing a serem trabalhadas por alunos de graduação.

Palavras-Chave: Administração do Mix de Marketing; 7P’s; Instituições sem Fins Lucrativos; Agronegócios.

Link do arquivo


Design de serviços em uma organização pública com produção industrial

Caroline Maia do Carmo Vianna Dantas (UFRRJ) - carolineviannadantas@yahoo.com.br

Thiago Renault (UFRRJ) - thiagorenault@gmail.com

Resumo:

O objetivo do estudo é a aplicação do design de serviços em organização pública com produção industrial gráfica. Neste intuito fundamenta-se na literatura sobre design de serviços, inovação em serviços, inovação centrada nos usuários, proto-persona, jornada do usuário, blueprint de serviços e user experience (UX) para coletar, tratar e processar dados oriundos dos registros de produção e dos questionários anônimos submetidos aos usuários do quinquênio 2015-2019. Consecutivamente, utiliza ferramentas provenientes da literatura para propor soluções aplicadas e empáticas às necessidades vigentes dos usuários ao desenvolver serviços com maior valor perceptível.

Palavras-Chave: Gestão Pública; Design de serviços; Inovação em serviços; Inovação centrada no usuário; Experiência do usuário; Proto-persona; Jornada do usuário; Blueprint de serviços.

Link do arquivo


Missão em países em desenvolvimento: O caso brasileiro pelo recorte do Plano Inova Empresa

Rodrigo Milano Lucena (UFMT) - milano.rodrigo@hotmail.com

Resumo:

O objetivo deste trabalho é analisar o Plano Inova Empresa (PIE), lançado em editais por áreas específicas entre 2011 e 2016, no âmbito de políticas orientadas à missão, que são políticas que buscam a mudança estrutural da economia por meio de metas específicas. Para isso, foi realizada uma análise de conteúdo dos editais do plano, criando categorias embasadas no referencial teórico apresentado. Os resultados obtidos apresentaram que o PIE pode ser considerado um grande esforço de política industrial e de inovação brasileiro, com formas pioneiras de liberação de recursos e atuação de diversos agentes econômicos. No entanto, os editais no âmbito do PIE não foram construídos sob objetivos de missões, o que poderia transformar a economia brasileira, nem tampouco tiveram o objetivo de mudar a estrutura econômica. Logo, trata-se apenas de mais um esforço de política industrial sistêmico que não se enquadra perfeitamente no arcabouço de Política Orientada a Missão.

Palavras-Chave: Plano Inova Empresa; Política Industrial; Políticas Orientadas à Missão.

Link do arquivo